Sustentabilidade: como esse conceito pode ser aplicado na iluminação dos ambientes?

Sustentabilidade pode ser definida como a necessidade de desenvolver modelos sustentáveis necessários, para que a raça humana e o planeta Terra sobrevivam. Pode parecer um conceito drástico, e é mesmo. A iluminação de ambientes, mesmo não sendo a atividade (ou tecnologia) com maior impacto ambiental, tem um papel importante para reequilibrar o consumo de recursos energéticos e preservar o meio ambiente.

Sustentabilidade é um ato de equilíbrio. A Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento das Nações Unidas define o desenvolvimento sustentável como todas as ações que atendam às necessidades do presente sem comprometer o bem-estar das gerações futuras. Como a iluminação desempenha um papel fundamental em nossas vidas diárias, bem como no comércio e na indústria em todo o mundo, precisamos ter uma conversa sobre como ela pode contribuir para o desenvolvimento sustentável, e é exatamente o que faremos neste post.

A iluminação e os desafios da sustentabilidade

Com a iluminação artificial é possível realizar atividades à noite ou onde a luz natural não está disponível. O fornecimento de luz artificial consome energia e, no mundo inteiro, as lâmpadas elétricas são a fonte mais comum de luz artificial.

As atuais soluções de iluminação apresentam desafios cruciais para o desenvolvimento sustentável local e global.

Atualmente, a iluminação elétrica que extrai energia da rede consome 19% da produção global total de eletricidade. Isso representa aproximadamente 0,7% do PIB mundial e 7% das emissões mundiais de CO2 relacionadas com a energia [3].

A iluminação a combustão, por exemplo, lâmpadas de querosene ou parafina, representa apenas 1% da iluminação global. No entanto, é responsável por cerca de 20% das emissões de carbono entre todas as fontes de luz e consome aproximadamente 3% da oferta mundial de petróleo. As tecnologias baseadas em combustível mais populares fornecem luz de qualidade extremamente baixa.

Em contrapartida, existe uma vasta gama de tecnologias de iluminação energeticamente eficientes, como discutiremos mais a seguir.

Como a iluminação de ambientes pode contribuir para a sustentabilidade?

A eficiência energética está relacionada com a quantidade de energia necessária para fornecer luz apropriada. Os requisitos específicos de um sistema de iluminação dependem do tipo de tarefas a serem realizadas em um espaço específico.

Sempre que pensamos em iluminação sustentável, as lâmpadas vêm à mente imediatamente. Lâmpadas são fontes de luz artificial e, portanto, são elementos centrais de qualquer sistema de iluminação. Na maioria dos casos, no entanto, tanto a qualidade da luz quanto a eficiência energética podem ser significativamente melhoradas pela seleção correta de outros elementos “auxiliares” do sistema.

A percepção mais comum vê a lâmpada como o único dispositivo necessário para atender às nossas necessidades de iluminação. No entanto, quando procuramos formas energeticamente mais eficientes para satisfazer as nossas necessidades, é preferível pensar em termos de sistemas de iluminação, isto é, um conjunto de elementos que, combinando diferentes funções e propriedades, forneçam luz artificial apropriada e evitem perdas de energia desnecessárias.

Esses componentes que podem compor um sistema de iluminação energeticamente eficiente podem ser classificados em cinco grupos:

  1. Componentes para melhorar o uso da luz do sol, incluindo o design dos prédios;
  2. Controles de iluminação, como dimmers para regulação da intensidade da luz e ativação usando sensores de proximidade;
  3. Reatores (limitadores de corrente);
  4. Luminárias (diferentes formatos podem distribuir melhor a luz e economizar energia);
  5. Lâmpadas elétricas (tecnologias econômicas como led e oled).

Em conjunto, esses componentes são capazes de criar uma dinâmica de iluminação eficiente e sustentável para qualquer ambiente, reduzindo a necessidade de energia e as emissões de carbono.

Acesse a nossa loja e conheça outras opções de lâmpadas e componentes sustentáveis!