Carrinho de compras
Seu carrinho está vazio

Central de
Atendimento

0

FRETE GRÁTIS

ACIMA DE R$ 299,00 REGIÃO SUL E SP

DESCONTOS

PREÇOS EXCLUSIVOS

PAGUE COM CARTÃO

EM ATÉ 12X

SEGURANÇA

LOJA OFICIAL

06/05/2024

Projeto luminotécnico — Saiba o que é e para que serve

O projeto luminotécnico é de grande importância para quem quer acertar na hora de construir ou reformar, pois é ele que esquematizará todo o sistema de iluminação do espaço, determinando as melhores lâmpadas para cada local. Entretanto, quem não está familiarizado com esse esquema pode estranhá-lo e até desvalorizá-lo na hora de construir — o que, com certeza, é um grande erro.

Depois de entender exatamente o porquê de ter um desses, pode ter certeza que você vai querer fazer o seu! Isso porque o principal benefício que esse projeto traz é o bem-estar de quem usa os espaços. Então, para te ajudar com essa questão, criamos esse guia que vai tirar suas principais dúvidas sobre o projeto luminotécnico: o que é, para que serve, por que, como e por quem deve ser feito. Acompanhe:

O que é um projeto luminotécnico e para que ele serve

Assim como o projeto arquitetônico ou o projeto elétrico, que muita gente está acostumada, o projeto luminotécnico é, em termos básicos, uma planta da casa ou do espaço comercial com detalhamentos sobre todo o sistema de iluminação que será implantado por ali. Nele, podem ser encontradas informações como:

  • local de instalação das lâmpadas;

  • distância ideal entre cada uma das lâmpadas, das paredes e de móveis;

  • especificações sobre cada tipo de iluminação incluído no projeto;

  • lista com o tipo e quantidade de cada lâmpada necessária no projeto.

Com todos esses pontos levantados, o projeto luminotécnico serve para garantir a melhor iluminação em cada um dos ambientes, levando em consideração suas particularidades e as necessidades de uso de cada um. O espaço do home office, por exemplo, precisa de uma iluminação que contribua com a concentração e permita um bom ambiente de trabalho, enquanto, por outro lado, a sala e o quarto são espaços para relaxar, que não podem ter luzes muito claras e frias.

Sem ter esses pontos em mente, uma pessoa pode cometer erros que parecem banais, como a escolha errada de uma lâmpada para a sala, mas que na prática terá muitos efeitos em quem usa o espaço. Imagine deitar-se todos os dias, cansado do trabalho, em uma sala que não te permite relaxar? Com certeza, será algo que terá impactos tremendos no seu bem-estar no dia a dia!

Por isso, um projeto luminotécnico leva todos esses pontos em consideração, tendo como principal foco o usuário final que vai desfrutar desses ambientes. Com isso, cria um plano que vai permitir o conforto e o melhor desempenho nas atividades que ocorrem ali.

Dormitório com cama de casal, guarda-roupas embutido e planejado no tom verde, detalhe para o forro de gesso com iluminação planejada

Benefícios que mostram a importância do projeto luminotécnico

Caso ainda não tenha se convencido da importância desse tipo de projeto, vamos listar as principais vantagens que ele pode trazer para seu ambiente:

Cozinha de conceito aberto e mobiliada, com detalhe para iluminação planejada

  • economia de energia, por escolher as iluminações que vão garantir melhor eficiência energética;

  • criação de diferentes cenários em um mesmo ambiente, tornando-o mais versátil;

  • cumprimento de normas técnicas obrigatórias para a iluminação de ambientes de trabalho (a NBR ISO/CIE 8995-1:2013);

  • melhor aproveitamento da luz natural e artificial;

  • conforto, bem-estar e segurança para as pessoas que utilizarem o ambiente;

  • diminuição do risco de acidentes por conta de uma iluminação mal escolhida;

  • menos impacto ao meio ambiente, ao escolher materiais mais sustentáveis.

Como o projeto luminotécnico se encaixa no projeto arquitetônico?

O projeto arquitetônico é a representação dos planos de um arquiteto para o espaço, levando em consideração suas necessidades de uso e, também, prevendo problemas e desenhando soluções para eles. Isso envolve vários fatores, que vão desde a estruturação do espaço até a sua decoração de interiores, por exemplo.

Num projeto arquitetônico, é preciso observar e atender as quantidades exigidas pelas normas de Área de Abertura Iluminante. Isto é, garantir que o ambiente tenha o ao menos o mínimo necessário de iluminação, para que uma pessoa possa utilizá-lo sem correr riscos de segurança ou de saúde. Isso pode considerar tanto a luz natural quanto a luz artificial.

Junto disso, o projeto luminotécnico vem como um complemento, já que ele detalhará todos os planos de iluminação do espaço. Fazendo, como já explicamos aqui, o melhor planejamento ao considerar os tipos de iluminação e disposição de lâmpadas.

Qual a diferença do projeto luminotécnico para o projeto elétrico?

Projeto luminotécnico e projeto elétrico não são a mesma coisa! Enquanto o luminotécnico foca nos meios de proporcionar conforto e bem-estar para quem utiliza o espaço, o projeto elétrico vai muito além, tendo como principal objetivo a garantia de segurança no sistema elétrico da obra.

Pessoas apontando projetos em cima de mesa, e ao lado notebook

Muita gente acredita que o projeto elétrico define apenas onde ficarão os pontos de energia e as tomadas, mas isso não é verdade. Na verdade, no projeto elétrico são calculados e definidos os circuitos da rede elétrica, os níveis de carga de cada um, o posicionamento de condutores, seus trajetos e outros pontos que vão garantir a segurança e a funcionalidade do sistema elétrico.

Coisas bastante diferentes, como deu para notar!

Qual profissional cria o projeto luminotécnico?

Por conta de todas as suas especificidades, o projeto luminotécnico precisa ser criado por um profissional — alguém capaz de entender todos os aspectos técnicos da edificação e, também, os aspectos práticos, como o levantamento de requisitos para o bem-estar dos usuários. Esse profissional é chamado de lightning designer — ou, em português, designer de iluminação. Normalmente, tem formação em arquitetura, e especialização nos projetos de iluminação.

Quanto custa um projeto luminotécnico? Vale a pena?

Os custos de um projeto luminotécnico vão variar para cada situação, mas normalmente correm na faixa de R$ 2 mil e R$ 12 mil. Essa variação ocorre pois vários pontos são levados em consideração, como o tamanho da planta, o número de alterações após a entrega do projeto, o nível do arquiteto contratado e até mesmo a região em que você mora.

Quanto à pergunta de se vale a pena ou não, a resposta não poderia ser outra senão: com certeza vale a pena! Como deu para ver, esse projeto fará total diferença no ambiente e, no longo prazo, esse é um investimento que se paga com todo o bem-estar e conforto conseguidos com os ambientes planejados. Sem contar a economia de energia e eficiência energética, que também vão fazer o projeto se pagar sozinho ao longo dos anos.

Projetos luminotécnicos se encaixam apenas aos interiores?

Não! Os princípios de garantir a segurança e o bem-estar dos usuários dos ambientes também se aplicam aos exteriores, como áreas de lazer, jardins, piscinas e afins. Nesses locais, outros tipos de iluminações serão escolhidos, de forma a garantir opções com a potência ideal para iluminar espaços amplos e abertos, e criar o ambiente ideal para o uso das pessoas.

Área de lazer externa, em jardim, com iluminação planejada

Diante de todos esses pontos apresentados aqui em nosso guia do projeto luminotécnico, ficou bem aparente a sua importância, não é mesmo? Esperamos ter esclarecido suas dúvidas sobre o projeto e te convidamos a continuar navegando em nossos conteúdos do blog Eletroluz para aprender ainda mais sobre o universo dos materiais elétricos!